Oficina das Noivas

Laringite chegou por aqui

jun 28, 2017
Sophie Stories

Pois é, ela chegou por aqui =(

No dia 14 de junho, Sophie acordou febril e com uma tosse bastante seca e com um som bem específico.

Realizamos uma visita a pediatra e descobrimos. Sophie está com laringite. Ficamos assustados, pois embora, graças a Deus ela não esteja amuadinha, a laringite tem algumas características bem peculiares, como por exemplo a tosse. O som é assustador, como se fosse a voz de um cachorro e a sensação é que a garganta vai machucar bastante a cada tossida.

A Dra Renata, nos disse, que este surgimento súbito da “tosse ladrante” termo técnico que ela utilizou, costuma ocorrer justamente nesta época do ano, entre o outono e o inverno e acomete crianças a partir da idade da Sophie entre 5 a 6 meses.

E hoje na consulta com a pneumologista, ficamos bem mais tranquilos por saber que não é uma doença grave, e que tem tratamento.

Mas devem ser observados alguns cuidados, pois embora não seja uma doença grave, se não for bem assistida, pode ocorrer consequências graves, como inchaço na laringe e na traqueia, obstruindo a passagem de ar pelas vias aéreas, dificultando a respiração.

E por isso, resolvi escrever este post, para compartilhar o que significa esta doença e os cuidados que estamos tomando através das orientações da nossa médica.

Como saber se meu filho está com laringite?

Tosse: Os sintomas, embora sejam bem parecidos com o resfriado comum, possuem algumas características peculiares, como a tosse seca e muito parecida com um som de cachorro. Às vezes pode até emitir um som parecido com o de uma foca e costuma se intensificar durante a noite.

Voz Rouca: Pelo fato de ser uma tosse bastante seca, pode afetar as cordas vocais da criança, causando rouquidão, mas geralmente volta ao normal no terceiro dia.

Febre baixa: Na maioria dos casos a febre é bem baixinha, a temperatura costuma ficar entre 37,5 e 37,8. Mas se a febre ultrapassar esta margem, comunique o pediatra imediatamente.

Como tratar a laringite?

Como a laringite é causada por vírus, não adianta administrar antibiótico contra gripe. Por isso, converse antes com o pediatra para prescrever o tratamento adequado.

  • Nebulização com soro fisiológico por pelo menos 4 vezes ao dia e uma delas, com a medicação prescrita pelo médico.
  • Chuveiro quente. Antes da criança dormir a noite, ligue o chuveiro em temperatura bem quente, transformando o banheiro em uma sauna. Fique com a criança dentro com a porta fechada, durante 15 a 20 minutos. O vapor ajudará a criança a dormir, desobstruindo as vias aéreas e ainda amenizando a tosse.
  • Ar fresco. O ar fresco reduz o inchaço nas vias aéreas.

Quando preciso procurar o médico?

  • Se perceber que o tratamento não está fazendo efeito e a garganta está fechando, leve seu filho para o PS imediatamente.
  • Se perceber bastante barulho na respiração, mesmo que a criança esteja dormindo procure atendimento médico.
  • Se a febre ultrapassar 39 graus, procure atendimento médico.

O médico pode receitar algum tipo de medicamento corticosteróide ou então uma inalação com remédios. Se achar que o caso é mais grave, pode orientar você a levar seu filho ao pronto-socorro.

Fonte: babycenter.com

Blogueira
Nici Guedes. Esposa do Fabio, Mãe da Sophie. Cristã e Carioca da gema. É formada em Contabilidade, Administração de Empresas e em Direito, mas nunca se encontrou em nenhum processo ou nos números! Encantou-se pelo mundo de casamentos em 2011, e em 2013 criou o Oficina das Noivas e em 2017 se realizou com o Oficina das Mães.

Deixe seu comentário!